Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O outro

João Gonçalves 3 Dez 13



Um Raul Brandão para pequeninos - e não só - hoje com o Público e mais uns euritos.

Tags

Bate certo

João Gonçalves 3 Dez 13



Este Rehn - uma espécie de exterminador implacável de qualquer língua que não a sua - é o "espelho" da Comissão da nossa "honra nacional", o inefável dr. Barroso. Bem pode o senhor vice pavonear-se pelas arábias para fugir ao frio e "colar-se", na fotografia, a investimentos privados de quem já lá anda há muito tempo. O sr. Rehn, com a delicadeza nórdica que o caracteriza, vai-se encarregando de nos pastorear por comando remoto e alivia-se quase todas as semanas em cima deste lugar infecto. É natural. Segundo Paul de Grauwe, ganhámos o concurso de beleza da austeridade o que, em "rehnês", significa que os portugueses finalmente "já não vivem acima das suas possibilidades". E também significa que só podemos "viver" como vivemos (estilo Oliver Stone em Platoon: «estamos na merda mas estamos vivos») graças a almas atentas, venerandas e obrigadas como este ajudante de Barroso. A conversa doméstica das "possibilidades" foi bem apreendida lá fora. Não admira, pois, que um secretário de Estado (e dos "assuntos europeus") seja tido por "alemão". Maçães, no fundo, é uma declinação de Rehn. Mais do que representar o Governo português, "representa" esta vigorosa semântica política que vem de fora para dentro, com a persistência de uma mosca varejeira, e que nos recorda a todo o instante a periferia que somos e da qual Macães foge como o diabo da cruz. Bate certo.

Discrição, dizem eles

João Gonçalves 3 Dez 13

 

O Tribunal Constitucional pediu discrição ao Governo. Mas o Governo lá arranjou uma maneira de pegar no assunto de cernelha e recorreu aos préstimos da hagiógrafa governamental mais qualificada para o efeito. O Pedro Lomba, ou o prof. Maduro, ainda têm de tombar muita panela até aspirarem chegar às unhas dos pés da eficaz Ângela e às gargantas de muita gente com quem se cruzam nos corredores.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor