Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O que é um "país previsível"?

João Gonçalves 1 Ago 13

 

O Doutor Cavaco, decerto já de malote pronto para a Coelha, encerrou ontem oficialmente a silly season- que é agora a "estação" política - com umas declarações em Mondim de Basto. Os chefes da coligação, da "nova" coligação, também o fizeram numa coisa mais pirosa (o PR sempre foi a uma biblioteca), a patética candidatura lisboeta do engraçadista Reboredo Seara. Coincidiram todos em fazer tábua-rasa da silly season a que um dos "pillares" do prof. Reboredo deu lastro durante um mês até ter a certeza de um good career move*. Parece que o mesmo país que há precisamente um mês era "imprevisível" passou a "previsível" pelo menos durante as férias grandes destes responsáveis. No jargão do Doutor Salazar, chamava-se a isto "viver habitualmente". O que significa que houve, para além do mais, uma degradação vocabular no regime que não abona a democracia enquanto sistema político conflitual por excelência. Como escreve o Francisco José Viegas, «qualquer historiador com um mínimo de desprendimento e de sensatez, pode explicar que Portugal é um país previsível: desde 1834, quando terminou oficialmente o “antigo regime” e os “malvados” foram expulsos, que o país se tem comportado de acordo com o que se esperava, com explosões aqui e ali, e epifenómenos positivos ou brandamente autorizados pelas massas, de Afonso Costa a Salazar. Basta ir a uma conservatória do registo civil e ver como os senadores se perpetuam, de pais para filhos, dos trisavós para os patetas e deslumbrados de hoje. Sobram-nos apenas a ignorância e a maldade. Muito previsível, tudo isto.»

 

*a good career move foi a expressão usada por Gore Vidal para comentar a morte de Truman Capote

Tags

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor