Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

É preciso meter explicador?

João Gonçalves 16 Jun 13

 

Segundo as contas, amanhã cerca de 74 mil alunos apresentam-se a exames de português e de latim (imagino que em latim sejam umas vagas dezenas, se tanto: se eles não dominam uma língua viva,  que saberão fazer com uma morta?). Simultaneamente está marcada uma greve de professores à vigilância dos ditos exames. O ministério da educação convocou o dobro de professores, por comparação com os examinandos, para assegurar que as provas se realizam. Por outro lado, associações de pais, psicólogos e mais meia dúzia de curiosos envolvidos no "estudo" das profundezas do ser humano, em especial, e da família, em geral, emergem de cinco em cinco minutos para sugerir "abismos", "nervosos miudinhos" e uma parafernália de "ansiedades" que a eventual não realização dos exames podem provocar na rapaziada e, sobretudo, na família da rapaziada. Foi mesmo dito por um jornal que as referidas 74 mil almas e respectivas famílias terão mobiizado os bons ofícios do PR, de metade do Governo e de um sindicalista recentemente retirado das lides. Não discuto a oportunidade da greve que é nenhuma. Mas, desde que as greves foram inventadas, não consta que alguma vez tivessem sido oportunas. Por exemplo, no âmbito dos transportes públicos, há uma greve quase dia sim dia não - que chateiam seguramente bem mais do que 74 mil pessoas, já contando com a parentela. E não me recordo de ver tanta gente preocupada ou "ansiosa" com o exercício. Ou com as "listas" que os organismos públicos têm de elaborar até meados de Julho relativas aos trabalhadores a "requalificar". Num país de mentes perversamente pequeninas e vingativas, essas "listas" devem ser escrutinadas com a maior atenção e os critérios estabelecidos com rigor, isenção e clareza. É que os exames politicamente comparados com isto são peanuts. Ou é preciso meter explicador?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor