Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Avaliação

João Gonçalves 15 Mar 13

Hoje, dois economistas investidos em funções políticas falaram. Um fez o "balanço" da avaliação dos funcionários dos credores externos no jargão desses funcionários. Outro olhou para a realidade, enquadrou as questões nacionais nas questões europeias, apelou ao crescimento económico e ao investimento por causa do emprego e explicou que quaisquer mudanças nas políticas de finanças públicas e das funções do Estado têm de passar pelo parlamento. Também aludiu ao cansaço europeu  - das pessoas, das empresas - com a austeridade. Uma avaliação é sempre uma avaliação política. E este economista, por sinal Presidente da República, fez a sua. Concordo com ele.

Confessar a única glória

João Gonçalves 15 Mar 13

 

O novo Papa foi claro no improviso em que consistiu a sua primeira homilia como sucessor de Pedro: «edificar a Igreja sobre o sangue do Senhor, derramado na cruz, e confessar a única glória, Cristo crucificado: assim a Igreja avançará.» Mais. «Quando professamos um Cristo sem cruz não somos discípulos do Senhor, somos mundanos, somos bispos, padres, cardeais, Papas, mas não discípulos do Senhor.» No lastro de Bento XVI, Francisco entende que não cabe à Igreja dedicar-se ao proselitismo, ser uma espécie de "ONG piedosa". É "sobre a rocha", e não em cima de "castelos de areia", que a universalidade do escândalo da Cruz se revela. Em plena Quaresma, importa pois afirmar a fé no sentido apontado pelo Papa que veio "do fim do mundo". Nas palavras do então cardeal Ratzinger, «o Senhor saiu: é este o sinal da sua força. Ele desceu para a noite de Getsémani, para a noite da Cruz, para a noite do túmulo. Ele desceu porque, no confronto com a morte, é mais forte; porque o seu amor leva o selo do amor de Deus que tem mais poder que as forças da destruição. É precisamente nessa saída, no caminho da Paixão, que está o acto da sua vitória; no mistério do Getsémani já está o mistério da alegria pascal. Ele é o mais forte, não há nenhum poder que possa resistir-Lhe e nenhum lugar onde Ele não esteja. Ele chama-nos a tentar a caminhada com Ele, porque onde houver fé e amor, aí estará Ele, aí estará a força da paz que supera o nada e a morte.»

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor