Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

PROVINCIANISMOS

João Gonçalves 9 Dez 05

O Público traz um "balanço" do "pré-arranque" da campanha presidencial feito pelas candidaturas. Em complemento, vem uma "análise" da jornalista São José Almeida sobre os principais candidatos. A peça, intitulada "Belém vale bem uma missa" (sem ligação), é um magnífico exemplo da "isenção" provinciana de certos jornalistas e do temor reverencial que alguns psicanaliticamente nutrem por Mário Soares. Louçã e Jerónimo "contam-se" em meia dúzia de linhas no final do artigo. Alegre é tratado como um indigente político. Para Cavaco e Soares sobra o essencial do texto. "Além da qualidade e do profissionalismo, a campanha de Cavaco surpreende sobretudo pela alteração da imagem que tenta fazer passar no eleitorado, se bem que nunca descolando do seu provincianismo". Não é preciso dizer mais nada. Quanto a Soares, SJA não se priva. "Como peixe na água está Mário Soares, o candidato mais experiente, bem como o mais urbano e cosmopolita". Olhe, SJA, obrigadinho por ser quem é.

O ECONOMISTA E O EVANGELISTA

João Gonçalves 9 Dez 05

O primeiro debate na TVI junta Cavaco com Louçã, "entrevistados" por Miguel Sousa Tavares e Constança Cunha e Sá. Apesar de eu suspeitar que estes dois gostam tanto de Louçã como eu gosto, parece-me pacífico que Cavaco terá pela frente três "adversários". Ou seja, este é o primeiro debate verdadeiramente "difícil" para Cavaco. Não porque ele não saiba perfeitamente o que deve dizer e como o deve fazer, à margem da aula de religião e moral que Louçã irá inevitavelmente debitar. Ou sequer porque os entrevistadores, desde quase sempre, o tomaram "de ponta" e, sem rebuços, antipatizam com ele (especialmente Sousa Tavares). É difícil porque será porventura o debate no qual a arrogância e a alegada "superioridade" moral e política da "esquerda" contra o reformista "filho do povo" poderá estar mais em evidência. No fundo, Cavaco vai debater com três "aristocratas" que suportam mal a emergência e o sucesso de figuras com o perfil austero de Cavaco, para mais com perigosas ligações ao "centro-direita", como eles dizem. Louçã usará naturalmente os seus pergaminhos de economista-moralista para "denunciar" o ex-primeiro-ministro dos anos 90. E os entrevistadores hão-de espremer o filão até onde puderem. Estas coisas têm, porém, uma natureza dúplice e, por vezes, um efeito contrário ao pretendido. Como o próprio Sousa Tavares já se questionou na TVI, e se for mesmo um perfil de economista austero, como o de Cavaco, aquele que a maioria dos portugueses quer em Belém para os próximos anos?

TENHO PENA...

João Gonçalves 9 Dez 05

... de não ter assinado.

O AMIGO AMERICANO

João Gonçalves 9 Dez 05

Más notícias para Soares.

REALISMO

João Gonçalves 9 Dez 05



"É preciso acabar com certas polémicas que não conduzem a nada."


Faro, 8.12.05

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor