Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

LER...

João Gonçalves 29 Set 05

...no Abrupto, "Uma forma nova de assalto ao bom senso". E, a propósito do folclore de ontem em Beja, no Terras do Nunca, "Agricultores".

MAS CHATEIA

João Gonçalves 29 Set 05

O Diário de Notícias traz mais uma sondagem presidencial, daquelas que o dr. Soares já prometeu zurzir aplicadamente. E, como diria o Paulo Gorjão, faz o seu "spin" caseiro com ela, sugerindo que, numa eventual segunda volta, Alegre "faz" melhor do que Soares. Estas coisas valem o que valem, mas revelam três posssibilidades. A primeira, e para o país mais desejável - perdoe-se-me a franqueza - é a circunstância de não ser necessária uma segunda volta, para perpétuo incómodo do candidato que supostamente vinha "unir os portugueses". A segunda, é que todos os "estudos" mostram que, pelo contrário, só há um candidato que "une" realmente os portugueses, justamente aquele que todos os outros querem denodadamente derrotar. E não se diga que são só perigosos reaccionários de "direita" ou pessimistas antropológicos como eu que estão por detrás disto. Não são. Acontece que os portugueses já intuiram as "habilidades" que foram e que estão a ser preparadas nesta matéria, sempre com o mesmo patético propósito de "virar" a "esquerda" contra uma "não esquerda" que manifestamente se constituirá em torno da candidatura de Cavaco Silva. Finalmente, o "estudo" revela que a dicotomia Soares/Alegre é uma mera questão doméstica, tipo "a minha candidatura socialista é maior do que a tua candidatura socialista", sem qualquer relevância "nacional" e, muito menos, "presidencial". Mas lá que chateia, chateia, como diria Vitor Ramalho.

PRESSÕES

João Gonçalves 29 Set 05

"O primeiro-ministro José Sócrates está a pressionar o ministro da Economia, Manuel Pinho, a apresentar soluções que resolvam o impasse criado relativamente a um sector fundamental para a economia portuguesa. José Sócrates receia ser penalizado politicamente pelo atraso do processo, tendo em conta que estão em causa as opções estratégicas da EDP e da Galp." Será que, finalmente, o primeiro-ministro já percebeu que não vai a lado nenhum com Manuel Pinho na Economia e, muito menos, na "inovação"? E, também, não se dará o caso de o "ex-cardeal" Pina Moura andar a telefonar demasiadas vezes ao primeiro-ministro, "preocupado" com a sua "via espanhola"?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor