Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

CADEIRAS

João Gonçalves 6 Set 05



De novo, o Jorge Ferreira (tem link à direita). Lembra-nos duas coisas, uma certa e a outra mais imprecisa. A primeira é que José Sócrates faz anos hoje, dia 6. Parabéns ao sr. primeiro-ministro que, há um ano atrás, ainda lutava pela quase certa liderança do PS. Desejo-lhe venturas pessoais e políticas, sobretudo num momento de transe e de perplexidade da maioria. A segunda nota do Jorge, prende-se com o antecessor de Sócrates, há 37 anos, na cadeira de S. Bento. Salazar não caiu efectivamente de uma outra cadeira a 6 de Setembro de 1968. Aliás, ele não caiu propriamente. "Deixou-se cair" numa daquelas cadeiras de lona de praia que havia no Forte do Estoril onde passava o verão, lendo, olhando o mar e recebendo ministros. Estava presente o barbeiro que assistiu ao momento em que ambos - cadeira e Salazar - se estatelaram no meio do chão. O chefe do Governo bateu fortemente com a cabeça no piso frio. Não deu importância ao facto e só dias mais tarde começou a sentir fortes dores de cabeça. Era o dia 3 de Agosto de 1968. Como as dores pioraram, os médicos levaram o presidente do Conselho, em relativo segredo e com a adequada protecção da PIDE, do Estoril para Benfica, onde se situa o Hospital da Cruz Vermelha. Isto, sim, passou-se na noite de 6 de Setembro de 1968. Os exames efectuados determinaram a operação que se realizou depois para retirar o coágulo formado pela queda de Agosto. Daí em diante, a história é conhecida. A de Sócrates ainda está por conhecer.

LER OS OUTROS

João Gonçalves 6 Set 05

Um blogue "descentralizado", Sentidos Percebidos.

"SERVIÇO PÚBLICO"

João Gonçalves 6 Set 05

Se dúvidas existissem sobre o carácter "oficioso" da recandidatura presidencial do dr. M. Soares, o programa Prós & Contras da RTP - conhecida por "serviço público de televisão" -, encarregou-se de as desfazer. O tom jubilatório e reverencial com que foi abordado esse episódio eleitoral, diz bem da natureza da coisa. Imagino, no entanto, que M. Soares não aprecie ser tratado como uma subespécie democrática do remoto e "venerando" Almirante Américo Thomaz, mesmo pelos mais insuspeitos dos seus devotos. Por outro lado, os "convidados" deram, de uma maneira geral, uma fraca imagem do que são as "elites" de opinião no nosso país. Nem sequer faltou um "delegado" dos ministros Pinho e Lino que acredita piamente no Pai Natal. E nas "autarquias", meu Deus, nas "autarquias". Em suma, o "regime" revê-se nesta sua televisão e a sua televisão revê-se no "regime". Estão muito bem uns para os outros.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor