Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A ENTRONIZAÇÃO

João Gonçalves 31 Ago 05

Se descontarmos a parte em que Soares delicadamente lembrou a Sócrates que, em matéria de consolidação orçamental e financeira, o melhor mesmo é ele estar quietinho, a "declaração solene" da recandidatura não passou de um enorme bocejo. Soares percorreu todas as trivialidades e lugares-comuns que qualquer pessoa de boa-fé subscreve quando pensa na parte "ornamental" do PR. Falou do que "aprendeu" nestes últimos dez anos, cortejou os "jovens" e auto-elogiou-se em matéria de idade. A sua "ideia de e para Portugal", como ele gosta de sublinhar, não aquece nem arrefece ninguém. Soares exibiu-se para um país que vive manifestamente uma realidade bem diferente da tranquilidade colorida exibida pelo candidato. Ou então - o que é mais sério para ele - Soares recusa-se a deixar que a realidade entre na sua simpática e divertida cabeça. Em suma, esta entronização doméstica não passou do tal "ponto de chegada" a que aludi ontem. De qualquer forma, e uma vez mais, bem-vindo, Dr. Soares!



Adenda: Valia a pena M. Soares ter escutado o que Miguel Sousa Tavares disse na TVI sobre a sua prestação. Eu, que há vinte anos estive, com gosto e empenho, na cerimónia equivalente no Altis, não reconheci o mesmo protagonista. Mudaram-se efectivamente os tempos e as vontades. Não existem repetições "felizes".

A VANGUARDA

João Gonçalves 31 Ago 05

Vital Moreira ainda acredita no papel das "vanguardas". O argumento verdadeiramente reaccionário da "inigualável capacidade de atracção [de Mário Soares] no campo da cultura, das artes, da literatura, da ciência, do trabalho", utilizado para tentar menorizar Cavaco Silva, apenas popular, aos seus olhos, no meio de "empresários e gestores", advém seguramente da leitura atenta que deve ter efectuado, anos a fio, do livrinho de Cunhal, "A superioridade moral dos comunistas". Há (maus) hábitos que nunca se perdem.

LER OS OUTROS

João Gonçalves 31 Ago 05

"Por isso vos disse, há anos, e agora repito: basta! Nem política partidária, nem exercício de cargos políticos. Basta!" Mário Soares no "discurso de agradecimento proferido no jantar que lhe ofereceram os seus Amigos [eu também lá estava], por ocasião dos 80 anos, em 7 de Dezembro de 2004", página 10. Bastava?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor