Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

KAROL WOTJYLA - JOÃO PAULO II (1920-2005)

João Gonçalves 2 Abr 05




Não tenhais medo daquilo que vós próprios criastes, não tenhais medo nem sequer de tudo o que o homem produziu e que está a tornar-se cada dia que passa maior perigo para ele! Enfim, não tenhais medo de vós próprios!


João Paulo II

CONVERSA DA TRETA

João Gonçalves 2 Abr 05

1. Num comentário ao post com este título, um leitor identificado (eu penso que seja ele...)perguntou : e que fazer aos "altos dirigentes" fruta cores que pisam passadeiras ora rosa, ora laranja, quais rameiras de pernas abertas à espera de Alexandre? Não se preocupe que eles sabem muito bem o que hão-de fazer...
2. Num outro comentário, outro leitor, mais "engraçadinho" e naturalmente anónimo, escreveu: ... com os panegírios e encómios que tem feito a M M Carrilho pode ser que faça parte das suas listas, passando, assim, a ter estatuto de eleito local... numa nova comissão de serviço. A ser assim, o sintoma deixava de ser seu...Caro leitor: quando deixar de ser anónimo, embora mantendo-se engraçadinho, agradecia que explicasse o "meu sintoma", já que não sinto a menor vocação para "eleito local". Quanto a Carrilho, aconselho ao leitor o seu livro "Aventuras da Interpretação", Editorial Presença, 1995, particularmente o artigo "Progressos da Estupidez". Parece estúpido, mas não é.

A CAMINHO...

João Gonçalves 2 Abr 05

A CANABALIZAÇÃO...

João Gonçalves 2 Abr 05

... que os órgãos de comunicação social estão a fazer da agonia de João Paulo II: desde ontem, o Papa já foi morto e enterrado vezes sem conta e todos já "vimos" o que se vai passar nos dias e semanas seguintes no Vaticano. Fazer de tudo, da vida e da morte, uma permanente "quinta das celebridades", é o único conceito de "serviço público" em vigor entre nós.

ANTÓNIOS SEBASTIÕES

João Gonçalves 2 Abr 05

No PS existe um misterioso António Vitorino, uma glória aparentemente perdida para a sua irreprimível vocação eterna de não-candidato. Naquilo a que vagamente tentou candidatar-se, perdeu sempre. Na NATO ou na Comissão Europeia, Vitorino ficou à porta. Para o óbvio, não tem paciência: o partido ou o governo. Talvez por isso alguns camaradas mais aflitos com o desfecho belenense já só pensem nele como o melhor (não) candidato presidencial. Seria, sem dúvida, um belo prémio à inércia e ao nojo que o homem sente pela cosa nostra. O PSD também tem o seu António. Não é Calvário, mas é Borges, alguém que sibila à espera que o verdadeiro calvário por que o partido vai ter que passar, passe. Babuja a sua vaidade pelos jornais e pretende pairar sobre o partido pequeno-burguês que é o PPD/PSD como um morgado de visita à quinta. Reclama-se da "sociedade civil" e vê na actividade partidária um refúgio de párias. Quer e não quer ao mesmo tempo, e é essa a sua verdadeira e única "ideologia". A partir de certo ponto nauseante, pessoas como estes dois Antónios deixam de ser inteligentemente ambíguas, politicamente voluptuosas ou humanamente interesseiras. São simplesmente uns gnomos disfarçados de génios. Alguém faça, pois, o favor de arranjar um Alcácer Quibir para estes novos Sebastiões de paróquia. De nevoeiro já estamos razoavelmente bem servidos, muito obrigado.

PASSEIO DOS PRODÍGIOS

João Gonçalves 2 Abr 05

Vamos lá contar as armas
tu e eu, de braço dado
nesta estrada meio deserta
não sabemos quanto tempo as tréguas vão durar...

há vitórias e derrotas
apontadas em silêncio

no diário imaginário
onde empilhamos as razões para lutar!

Repreendo os meus fantasmas
ao virar de cada esquina

por espantarem a inocência
quantas vezes te odiei com medo de te amar...

vejo o fundo da garrafa
acendo mais outro cigarro
tudo serve de cinzeiro
quando os deuses brincam é para magoar!

Vamos enganar o tempo
saltar para o primeiro combóio
que arrancar da mais próxima estação!
Para quê fazer projectos
quando sai tudo ao contrário?
Pode ser que, por milagre,
troquemos as voltas aos deuses

Entre o caos e o conflito
a vontade e a desordem
não podemos ver ao longe
e corremos sempre o risco de ir longe demais

somos meros transeuntes
no passeio dos prodígios
somos só sobreviventes
com carimbos falsos nas credenciais

Vamos enganar o tempo


(Jorge Palma)

SE...

João Gonçalves 2 Abr 05

... até o tempo é esquizofrénico, porque é que nós também não havemos de ser?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor