Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

INDIGNIDADES

João Gonçalves 8 Fev 05

Miguel Sousa Tavares disse há pouco na TVI que esta campanha era feita de banalidades. Eu acrescento: de banalidades e de indignidades. Há alguém particularmente interessado em deitar lama para a ventoínha. Começou em Sócrates e já vamos em Cavaco. E a campanha só teve início há três dias. Isto promete.

A MANOBRA

João Gonçalves 8 Fev 05

Alguém quis trazer deliberadamente Cavaco Silva para esta miserável campanha eleitoral. Quando vi Santana Lopes sentadinho com os filhos em S. Bento, percebi melhor o alcance da manobra. E Sócrates congratulou-se demasiado depressa com uma coisa que manifestamente não aconteceu. Ou então "representou" muito bem, o que ainda é pior. Não é preciso perceber muito de informação e de contra-informação para entender o que se está a passar. Quer no PS, quer "neste" PSD, há muita gente que não quer a candidatura presidencial de Cavaco Silva e que está disposta a praticamente tudo para a travar. Basta ler os "barómetros" a as "sondagens" sobre presidenciais para os identificar. No meio dessa gente, Alberto João Jardim limita-se a fazer o papel do "idiota útil". Aliás, todos nós imaginamos o prof. Cavaco Silva a entregar-se a "confidências" e a intimações deste género em "acontecimentos sociais", não imaginamos?

A BABOSEIRA DO DIA

João Gonçalves 8 Fev 05

Pertence a Francisco Louçã: "grande parte da direita quer uma maioria do PS". A "notícia" também visa este objectivo "lateral", "espantar a caça" no lado "esquerdo" do voto PS.

UMA "NOTÍCIA"

João Gonçalves 8 Fev 05

Esta "notícia" pode ter vários objectivos, a saber: a) levar Cavaco Silva a desmenti-la; b) levar Cavaco Silva a desmenti-la e a, discretamente, apoiar o PSD; c) "picar" Santana Lopes para este "atacar" Cavaco Silva; d) afastar o eleitorado PSD de Cavaco Silva. Qualquer destas hipóteses interessa aos adversários da candidatura presidencial de Cavaco Silva. É só por isso que a "notícia" saiu.

Adenda: Ler "Detector de spin", de hoje, do Paulo Gorjão. Eu não disse?

UM LIVRO

João Gonçalves 8 Fev 05

O único acto político verdadeiramente interessante que se anuncia para a primeira semana de campanha, é o lançamento do livro de Mário Soares, A Crise. E agora?, da Temas & Debates, no El Corte Inglés, no dia 11.

LER OS OUTROS

João Gonçalves 8 Fev 05

1. Ricardo Costa, no blogue dos jornalistas da SIC: Com nenhuma carga cientifica e a poucos dias do próximo barómetro da SIC arrisco dizer: o PP vai ser uma surpresa e aproximar-se muito dos 10 por cento, o Bloco não vai ser a terceira força, o PCP não vai ter uma hecatombe, o PSD vai apanhar um susto valente e o PS não está a fazer nada para ter maioria absoluta. Por que será que eu sou tentado a concordar, sobretudo com a última parte?


Adenda: Ricardo Costa distinguiu-se nos seus "comentários" dos últimos dias por fazer do comício de abertura de campanha do PP, no Porto, uma espécie de "1º de Maio" de 1974 ao contrário. Eu compreendo que haja muita gente interessada em "puxar" pelo PP. Convém, porém, não "puxar" em demasia. O PP, apesar da retórica dos "valores" e da "lealdade", tomou o gosto do poder e essa volúpia não se perde com facilidade. Tal como determinados cheiros. Os dos queijos, por exemplo.


2. No Random Precision, "Previsões".


3. Já começou a "caça às bruxas" ? Ler o Gabriel Silva no Blasfémias, "Déjà vu".

TEM RAZÃO

João Gonçalves 8 Fev 05

“Nestas eleições não pode haver distracções”, disse o dr. Portas na Madeira. Distracções, como, por exemplo, votar nele.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor