Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU
Não caíram os parentes na lama ao Chefe de Estado e Presidente da República, Cavaco Silva, por ter homenageado o seu antecessor D. Carlos I, em Cascais. «Neste momento em que se completam cem anos sobre a trágica morte do rei D. Carlos, é nosso dever honrar a memória de um português que sempre procurou servir a pátria», disse o PR. Era apenas disto que se tratava, coisa que os anões da esquerda parlamentar não perceberam. Nunca aprenderam nem esqueceram nada, apesar de alguns possuírem cursos superiores incluindo o de história. Coitadinhos.

26 comentários

De ... a 01.02.2008 às 22:56

Já agora o link: http://www.presidencia.pt/?idc=22&idi=12907

De Anónimo a 01.02.2008 às 23:00

Os "anões da esquerda" tomaram de assalto a tutela moral do país vai para 43 anos e, honra lhes seja feita, não largam mão dela.

Será mérito deles, ou demérito de quem devia saber demonstrar o seu anacronismo?

Costa

De Anónimo a 01.02.2008 às 23:09

Até que ponto será necessário repensar o regime que melhor serve Portugal como país europeu?

Até que ponto os portugueses seriam mais confiantes em si mesmos se o regime fosse monárquico?

E a regionalização - necessária e negligenciada por estes poder central que faz e desfaz em todo o lado - seria uma realidade desdramatizada?

Somos um país sem confiança e, mais do que isso, desconfiamos muito uns dos outros.

Se a Primeira República foi um saco de gatos; saco de gatos continuamos - com as unha cortadas.

De Anónimo a 01.02.2008 às 23:49

Muito bem, Professor Cavaco Silva.
Grande bofetada na AR. Com esta atitude de grande dignidade tenho vontade de lhe dizer, mesmo pessoalmente, hoje somos todos Republicanos.

De Anónimo a 01.02.2008 às 23:52

... e mais uma coisa :
A estátua é muito bonita e está muito conseguida. Parabéns ao seu Autor, parabéns à Câmara Municipal de Cascais e parabéns ao seu Presidente e vareação.

De Nuno Castelo-Branco a 02.02.2008 às 00:01

O "historiador" (BE) que tem nome de senhora, há uns anos dizia, muito douto, que a unidade da Armada destruída pela poderosa frota da União Indiana (17-12-1961) em Goa, era... a fragata Vasco da Gama! Por mera curiosidade, já há muitos anos Portugal não possuía um navio com o nome do navegador e tal só voltou a acontecer no início dos anos 90, quando o governo mandou construir três unidades da classe Mekko 2000 na Alemanha. É que, azar dos azares, nem sequer era fragata, mas sim um aviso de 2ª classe, o Afonso de Albuquerque. Com historiadores destes, é que Portugal passa à ESTÓRIA. Grotesco.

De Anónimo a 02.02.2008 às 00:27

Tenho-o criticado e corrigido,mas aqui, Bravo a 100% !

De Nuno Castelo-Branco a 02.02.2008 às 01:56

Sem querer aborrecer os amigos que por aqui passam quotidianamente, só uma nota : embora o BE ande por aí a balir as costumeiras desculpas de má consciência (bééééééééé!), ontem viu-se a origem das ultrajantes faixas glorificadoras do Buiça e do Costa. O louçã anda com azar. Não é que os pretensos "anarquistas" tinham pintado o vivório aos assassinos em panos que nas costas tinham estampado o emblema do BE ? É que essa ralé era tão "anarquista" como o Costa e o Buiça. O prp também disse que os assassinos eram "anarquistas". Não eram. Foram membros do partideco e capangas do Afonso Costa e do Almeida, como anos mais tarde o seria o Abel Olímpio, o famoso Dente de Ouro. Mas isso já é outra "estória", até porque tinha chegado o momento de provarem do mesmo remédio, aqueles que o tinham receitado. E desta vez, os alvos foram abatidos de uma forma ainda mais hedionda, porque estavam perfeitamente conscientes do fim que se aproximava. de nada lhes serviu chorarem e implorarem. O Granjo, ex-primeiro ministro , caiu na escadas do próprio ministério, sob uma saraivada de balas dos camaradas de ideal. O Maia e Machado Santos, liquidados sem piedade, este último à beira do chafariz dos Anjos. Era esta a gente que mandou em Portugal. Algum tempo após o sangrento roteiro da camioneta Fantasma, tivemos a Leva da Morte, onde outro alegado regicida, o Ribeira Brava, foi também liquidado à pistola, na companhia de muitos outros colegas "avançados". O ajuste de contas foi feito entre eles. É a velha e conhecida história da pescadinha de rabo na boca. mas isso, o Rosas não conta. Não lhes convém. Só um conselho. da próxima vez em que os Pobres Meninos Ricos do BE quiserem brincar aos anarcas, roubem umas serapilheiras ali para os lados do Centro Comercial da Mouraria. Os donos não se importarão, estando como estão, habituados a ver escória.

De Daniel a 02.02.2008 às 11:23

É tão triste quando vemos pessoas, que, supostamente, nos devem representar proferir tanta asneira ao mesmo tempo.
Um lider parlamentar do partido do governo dizer que não há moção de pezar porque sería uma crítica à Republica?!!?!?! Como republicano , acho que me ofendi mais que um monarquico!
Eu acho que a malta está toda com o s copos! Ou então fomos nós quem bebeu antes de os colocar nos cargos que ocupam!
Apesar de ser emigrante ainda tento manter alguma ligação com o meu país. É nestes momentos que acho que realmente mais vale é desligar de vez!

Cumprimentos

De Fado Alexandrino a 02.02.2008 às 11:31

deixo a pergunta a quem saiba mais do que eu.
Como é que o Supremo Comandante das Forças Aramadas pode homenagear D. Carlos I e o seu subordinado, aquele minúsculo ministro, pode desautorizá-lo?

Comentar post

Pág. 1/3

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor